Pedro Augusto Francisco

Pedro Augusto

Pedro Augusto Francisco

Doutorando e mestre em Antropologia Cultural pelo IFCS/UFRJ. Pesquisador do Centro de Tecnologia e Sociedade. Foi líder do projeto Open Business Models. Realiza estudos na área de Propriedade Intelectual e Antropologia Econômica e Política.

  • A internet permitiu o surgimento de artistas e criadores locais, mas a maior parte das plataformas de conteúdo são empresas norte-americanas e europeias. Esses novos mediadores da indústria cultural – YouTube, Spotify, Netflix etc – fornecem meios para que os criadores monetizem suas obras, mas, ao mesmo tempo, extraem valor dessa produção. O projeto Copyright in the Digital Economies (CODE) realiza pesquisas no Brasil, Colômbia, Chile e Índia para compreender esse cenário.