INTERFACES 10

 

Conferência Estratégica
Tecnologia : Sociedade : Inovação

Data: 2 e 3 de dezembro de 2010.
Local: FGV - Rio de Janeiro
Praia de Botafogo, 190, 12° andar
Inscrições: INSCRIÇÕES ENCERRADAS
 
CONFERÊNCIA ENCERRADA. ASSISTA A TODOS OS VÍDEOS DAS PALESTRAS CLICANDO AQUI.

 

A conferência estratégica INTERFACES10 promove uma discussão sobre o avanço tecnológico para a promoção de políticas públicas e aperfeiçoamento de práticas privadas brasileiras.

Organizada conjuntamente pelo Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito (CTS-FGV) e pelo Centro de Matemática Aplicada, ambos da Fundação Getulio Vargas, a conferência traz uma perspectiva abrangente tanto de ciências humanas quanto exatas, abordando não só questões políticas, econômicas e jurídicas, mas também questões técnicas. A conferência é realizada graças ao apoio do IDRC (International Development Research Center), no âmbito do projeto Open Business.

Dentre os temas abordados estão incluídas questões que irão propiciar grandes mudanças, como:

- a web semântica;
- o processamento automatizado de dados (como textos, imagens e vídeos);
- a visualização de grandes volumes de dados;
- o uso da tecnologia na educação;
- o impacto tecnológico nas práticas democráticas, incluindo a questão do voto eletrônico e da urna digital;
- a tecnologia em vista da produção cultural e do entretenimento;
- os direitos autorais;   
- a cultura da internet;
- a emergência de novos modelos de negócio a partir da apropriação tecnológica;
- governança global da rede, incluindo o papel da ICANN e do IGF
- games e seu impacto social, bem sua análise enquanto mídia;
- o desafio da formalização das práticas tecnológicas periféricas, incluindo lan-houses e outros modelos de negócio;
- estrutura das redes sociais;
- grandes temas como privacidade, inovação aberta, neutralidade da rede e responsabilidade dos provedores;
- propostas de regulamentação legislativa com impacto sobre a rede: reforma dos direitos autorais, marco civil da internet e projeto de lei para o combate aos cibercrimes

O objetivo do seminário é contribuir para o posicionamento estratégico do Brasil  com relação às diversas repercussões jurídicas, econômicas, políticas e técnicas, em um cenário de rápida transformação tecnológica.

 

Programação
 
02/12/2010
           
08:00 – Recepção                

09:00 – Abertura do evento

09:30 – Painel 1 - Web Semântica: Representação do Conhecimento

Assunto: A Web Semântica é uma proposta de extensão da Web atual, que criará um ambiente favorável à cooperação entre humanos e máquinas. O objetivo principal da Web Semântica, num primeiro momento, não é treinar as máquinas para que se comportem como seres humanos. Alternativamente, busca-se desenvolver um arcabouço conceitual e tecnológico que torne a informação passível de ser processada automaticamente por máquinas.

Palestrantes confirmados:
Alexandre Rademaker – Centro de Matemática Aplicada - FGV
Daniel Schwabe – PUC-Rio
Demi Getschko – CGI.br
Pablo Cerdeira - Escola de Direito - FGV
Renato Rocha – Centro de Matemática Aplicada – FGV
 
Moderação: Flavio Codeco Coelho - Centro de Matemática Aplicada - FGV

 

11:15 – Coffee break

11:30 – Painel 2 - Games: Modelos de Negócio e Cultura

Assunto: Há hoje uma visão equivocada que assimila os games aos brinquedos destinados ao público infantil. Assim, propaga-se uma imagem negativa, normalmente associada a atos de violência, que não necessariamente condiz com a realidade. Em função dessa visão mal-informada de parte da sociedade, os jogos eletrônicos têm sido alvo de proibições e regulamentações exageradamente restritivas, que não levam em conta o aspecto cultural e artístico dessas obras. O objetivo desse painel é trazer essa problemática para a discussão, bem como apresentar os potenciais a serem explorados por estes bens culturais e seu impacto social.

Palestrantes confirmados:
Antonio Marcelo - Riachuelo Games
Esteban Clua – Media Lab – UFF
James Portnow – Rainmaker Games – EUA
Roberto Ierusalimschy – PUC-Rio / Lua
 
Moderação: Arthur Protasio - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV

 

13:00 – Almoço

14:00 – Painel 3 - Grandes Volumes de Dados: neutralidade

Assunto: Grandes volumes de dados requerem métodos automáticos de tratamento que permitam deles extrair informação adequada à necessidade do utilizador. Neutralidade, como discutida tradicionalmente no âmbito da governança da Internet, visa à garantir a não diferenciação no tráfego dos datagramas, que são unidades básicas de informação que circulam na rede. Nesse painel será discutido o conceito de neutralidade aplicado às camadas de processamento da informação:  na seleção automática dos dados relacionados à uma informação, na detecção de padrões intrínsecos aos dados e na visualização dos dados processados.

Palestrantes confirmados:
Alexander Hanff – Privacy International - Inglaterra
Asla Sá – Centro de Matemática Aplicada – FGV
Caio Túlio Costa – Faculdade Cásper Líbero
Ricardo Morishita – Escola de Direito - FGV
 
Moderação: Carlos Affonso Pereira de Souza - Centro de Tecnologia e Socieade - FGV

 

15:30 – Coffee break

16:00 – Keynote speaker      

Sean Flynn – Washington College of Law - EUA

17:30 - Coquetel

 

03/12/2010
 
9:30 – Painel 4 – Educação aberta: propriedade intelectual

Assunto: O livre acesso aos recursos científicos é uma condição para impulsionar o avanço do conhecimento e o desenvolvimento nacional.  Além disso, o conhecimento pode ser mais amplamente disseminado por meio de recursos educacionais abertos e formas alternativas de licenciamento, como o creative commons. Os modelos abertos permitem a construção colaborativa dos recursos educacionais e sua livre adaptação a diferentes contextos educativos. Minimizam ainda as barreiras de entrada, principalmente se combinados com a educação on-line. Experiências concretas serão discutidas, como as do Open Access e da Universidade aberta.

Palestrantes confirmados:
Christoph Bruch – Open Access / Max Planck Institute – Alemanha
Juan Carlos Lara - Derechos Digitales - Chile
Paulo Cezar Carvalho – Centro de Matemática Aplicada – FGV
Sérgio Branco - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Stavros Xanthopoylos – FGV Online
 
Moderação: Joana Varon - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
 
 
11:00 – Coffee break
 

11:30 – Painel 5 - Eleições e tecnologia

Assunto: Nesse painel serão discutidas as implicações da tecnologia sobre o processo eleitoral, com foco na experiência de adoção da urna eletrônica em escala nacional. O caso brasileiro merece detida análise, pois poucos foram os países que conseguiram levar a cabo de forma bem sucedida a transição do papel para o digital em seus processos eleitorais. Os limites técnicos, as questões jurídicas e experiências comparadas serão trazidas à baila.

 

Palestrantes confirmados:

Fernando Nery – Modulo Security
J. Alex Halderman – Princeton University– EUA
Jorge Stolfi – UNICAMP
Rop Gonggrijp – XS4All - Holanda

 

Moderação: Marly Silva da Motta - Centro de Pesquisa e Documentação em História Contemporânea do Brasil - FGV

 

13:00 – Almoço

 

14:00 – Keynote Speaker

John Palfrey – Harvard Law School – EUA

[PALESTRANTE CANCELADO EM RAZÃO DA DEMORA NA EXPEDIÇÃO DO VISTO NO CONSULADO DE BOSTON]

O PAINEL SERÁ APRESENTADO PELO PROF. RONALDO LEMOS

15:15 – Coffee break

 

15:30 – Painel 6 – Música: inovações nos modelos de negócio

Assunto: O debate que gira em torno da crise da indústria fonográfica tornou-se lugar-comum. Já existe a noção clara de que a revolução tecnológica, iniciada nos anos 90, gerou uma mudança não só na maneira em que a sociedade consome música, mas principalmente, nos modos de produção e distribuição. O objetivo desse painel é discutir quais são esses novos modelos e usos inovadores.

Palestrantes confirmados:
Daniel Granados – Produciones Doradas – Espanha
Carolina Botero – Open Business – Colômbia
Mauricio Pardo – Open Business – Colômbia
Paula Magariños – Soto y Magariños Consultoría – Argentina
Carlos Taran - Open Business - Argentina
Oona Castro - Instituto Overmundo
MC Leonardo - APAFUNK
 
Moderação: Luiz Fernando Marrey Moncau - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
 

17:30 - Coquetel de encerramento

 

 

 

Palestrantes

Alexander Hanff – Privacy International - Inglaterra
Alexander Hanff utiliza toda a experiência que adquiriu durante os 17 anos que trabalhou no setor de TI para focar nas questões sociais que envolvem o uso da tecnologia. Seus últimos trabalhos envolveram questões como exclusão digital, privacidade no séc XXI., ética, aplicação de identificação biométrica em escolas, laboratórios Open Source, além de outras questões envolvendo o setor de telecomunicações.
 
 
 
 
 
 
Alexandre Rademaker – Centro de Matemática Aplicada - FGV
Graduado em Ciências da Computação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001), com mestrado na UFF e doutorado na PUC-Rio (2010). Tem experiência em Ciências da Computação, com foco em Computabilidade e Modelos Computacionais, atuando em áreas como teoria da demonstração, ontologias, lógica de descrição e teoria das categorias.
 
 
 
Antonio Marcelo - Riachuelo Games
Antonio Marcelo é fundador do estúdio Riachuelo Games, empresa especializada em jogos de tabuleiro, serious games e jogos para dispositivos móveis. É professor do Núcleo Avançado de Ensino NAVE, nas cadeiras de Cultura de Jogos e Oficina de Jogos, além de Coordenador Pedagógico pelo Centro de Estudos Avançados do Recife (CESAR). É autor do livro Design de Jogos Fundamentos, pela editora Brasport e é designer de jogos há cerca de 8 anos. Formaçao Acadêmica na área de TI e Pedagogia.
 
 
 
Arthur Protasio - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Pesquisador do CTS responsável pelo projeto de pesquisa e desenvolvimento de jogos, CTS Game Studies. Graduado em Direito com Domínio Adicional em Tecnologias e Mídias Digitais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Atua como pesquisador, escritor e desenvolvedor de narrativas e jogos. Tem se aprofundado nas áreas de estudo e desenvolvimento de jogos eletrônicos em suas vertentes narrativas, transmidiáticas, interativas, culturais, artísticas e na sua ligação com a sociedade e a propriedade intelectual. Obteve o primeiro lugar com o personagem “Primus Bacon”, criado para o concurso “Parla! Mostra LADEH de Design de Personagens da PUC-Rio”, em 2009, que integrou o VIII Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital.
 
 
Asla Sá – Centro de Matemática Aplicada – FGV
Doutora em Ciências, com ênfase em Computação Gráfica, pelo IMPA - Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (2006). Mestre em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001). Bacharel em Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999). Suas áreas principais de atuação são: processamento de imagens, visão computacional e otimização.
 
 
 
 
 
Caio Túlio Costa – Faculdade Cásper Líbero
Caio Túlio Costa é jornalista, professor de jornalismo, doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo e consultor em mídia digital. Um dos fundadores do UOL, do qual foi o diretor geral até 2002, ex-presidente do iG (2006-2009), é sócio da MVL Comunicação. Autor de livros sobre comunicação e história, publicou recentemente "Ética, jornalismo e nova mídia: uma moral provisória", editado pela Zahar.
 
 
  
 
Carlos Affonso Pereira de Souza - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Vice-coordenador do Centro de Tecnologia e Sociedade, da FGV Direito Rio. Doutor e Mestre em Direito Civil na Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Professor dos cursos de graduação e pós-graduação da FGV Direito Rio e da PUC-Rio, lecionando matérias relacionadas ao Direito dos Contratos, Responsabilidade Civil, Propriedade Intelectual e Direito da Tecnologia da Informação. Membro da Comissão de Direito Autoral da OAB/RJ (desde 2007). Conselheiro eleito da ICANN como representante dos usuários não-comerciais da Internet (2008-2009) e Membro eleito do Comitê Executivo do NCUC (non-commercial users constituency), representando os usuários da Internet da América do Sul (2009-2010). Membro eleito do Comitê Executivo da Iniciativa por Princípios e Direitos Fundamentais na Internet, criada no Fórum de Governança da Internet (IGF) da ONU. Conselheiro do NUPEF.
  
 
 
Carlos Taran - Open Business - Argentina

Formado em administração de empresas pela Universidade da Empresa (UDE, Uruguai) e em Marketing pela Universidad ORT Uruguay. Desenvolveu estudos específicos diversos nas áreas de cultura e marketing, tendo também dedicado-se ao estudo de políticas de cooperação internacional para o desenvolvimento na Universidad Complutense de Madri, Espanha.Trabalha no mundo da midia, da cultura e do entretenimento, vinculando conteúdos e negocios; fazendo de ideias, realidades.

  

Carolina Botero – Open Business – Colômbia
Carolina Botero é pesquisadora, professora, escritora e consultora em temas relacionados com lei e tecnologia. Enquanto trabalhou na Fundação Karisma, em Bogotá, desenvolveu um interesse especial nos desafios que setor de educação enfrenta com relação aos direitos autorais. É integrante ativa da comunidade de Software Livre da Colômbia e co-líder do Creative Commons naquele país. Como consultora, já trabalhou para diversas universidades colombianas. É consultora da Empresa de Telecomunicações de Bogotá (ETB) e do Ministério da Agricultura. Apoiou a adoção de padrões abertos em projetos de educação online, como a UNDP Escola Virtual da América Latina e Caribe e a Escola Virtual da Coldeportes.
 
 
 
 

Christoph Bruch – Open Access / Max Planck Institute – Alemanha

Christoph Bruch lidera a Unidade de Open Access da Biblioteca Digital do Instituto Max Planck. Estudou ciência política na Universidade Johann Wolfgang Goethe, em Frankfurt, e na Universidade Livre de Berlim. Sua tese de doutorado foi sobre o US Freedom of Information Act. Antes de ingressar nos quadros da Max Planck Society, atuou profissionalmente na Universidade Livre de Berlim e no Instituto Alemão de Estudos Urbanos. Também trabalhou como consultor freelancer, advogando a favor de leis de acesso e leis para a regulação da democracia direta na Alemanha. A nível internacional, esteve envolvido com o World Summit of Information Society da ONU, como representante da União Alemã de Liberdades Civis e como membro temporário da delegação do governo alemão. Durante este encontro, foi indicado pela UNESCO para ser moderador no tópico "Preservação de Informação Científica". É membro do conselho de diversas ONGs, como a Coalizão "Copyright para Educação e Pesquisa"; Fundação "Casa da Democracia e Direitos Humanos"; "Mais Democracia".
 
 
Daniel Schwabe – PUC-Rio
Possui graduação em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1975), mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1976) e doutorado em Computer Science - University Of California Los Angeles (1981). Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: Autoria de aplicações Web (hipermídia), Web semântica, Sistemas de Informação Avançados, Gestão do Conhecimento.
 

Daniel Granados – Produciones Doradas – Espanha
Integrante da primeira banda a fazer um disco exclusivamente para a web na Espanha, em 2006, Daniel Granados é fundador da Producciones Doradas, produtora sediada em Barcelona que procura experimentar e disseminar as relações entre música, arte e novas tecnologias. Inspirado no conceito de cultura livre, o músico acredita que vivemos no momento certo para democratizar e pensar em formatos mais justos e racionais de distribuição e de produção cultural.
 
 
 
 
 
Demi Getschko – CGI.br
Demi Getschko é diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e considerado um dos "pais" da Internet no Brasil. É engenheiro eletricista formado pela Escola Politécnica da USP (1975), com mestrado (1980) e doutorado (1989) em Engenharia pela mesma instituição. Trabalhou no Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP (1971-1985) e no Centro de Processamento de Dados da FAPESP (1986-1996). Nesse período, foi coordenador de operações da RNP e participou do esforço da implantação de redes no país. Foi um dos responsáveis pela primeira conexão TCP/IP brasileira, em 1991, entre a FAPESP e a Energy Sciences Network (ESNet), nos Estados Unidos, por meio do Fermilab (Fermi National Accelerator Laboratory). Trabalhou também como Diretor de Tecnologia da Agência Estado, empresa do Grupo Estado, em dois períodos: entre 1996 e 2000, e novamente entre 2002 e 2005. Também atuou como Vice-Presidente de Tecnologia do iG entre 2000 e 2001. Foi, ainda, professor da Escola Politécnica da USP, e hoje é Professor Associado da PUC-SP, onde leciona Arquitetura de Computadores (AC) e coordena o laboratório da camada 2 do Projeto KyaTera. Até maio de 2009, atuou como membro da diretoria da ICANN pela ccNSO (Country Code Names Support Organization), eleito para o período de 2005-2007 e reeleito para 2007-2009. É Conselheiro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) desde 1995.
 
 
Esteban Clua – Media Lab – UFF
Esteban Clua é formado pela Universidade de São Paulo, mestrado em Informática pela PUC-Rio e doutorado em Informática pela PUC-Rio. Atualmente é professor do Instituto de Computação da Universidade Federal Fluminense e coordenador geral do UFF MediaLab e atua especialmente na área de Computação Gráfica tempo real, Video Games, Realidade Virtual, GPUs, visualização e simulação. É um dos fundadores do SBGames, pela SBC, membro do conselho administrativo da ABRAGAMES, responsável pela pesquisa e pelo meio acadêmico na área de entretenimento digital no país, membro do conselho da comissão especial de jogos e entretenimento da SBC e um dos pioneiros na área de pesquisa científica em jogos e entretenimento digital. Em 2007 recebeu o prêmio da ABRAGAMES como o maior contribuidor da academia para a indústria de jogos digitais no Brasil.
 
 
Flavio Codeco Coelho - Centro de Matemática Aplicada - FGV
Flavio possui graduação em Biologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992), mestrado em Engenharia Biomédica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995) e doutorado em Quantitative Biology - The University Of Texas At Arlington (1999). Foi Professor adjunto da Universidade do Estado do Rion de Janeiro (2001-2003) e Pesquisador Visitante da Fundação Oswaldo Cruz (2003 a 2005) Atualmente é pesquisador no Instituto Gulbenkian de Ciência, em Portugal. Atualmente atua na área de modelagem matemática, estatística e computacional de doenças infecciosas.
 
 
 
Fernando Nery – Modulo Security
Sócio-fundador e diretor estatutário da Módulo Security Solutions S/A. Desde 1990 coordena equipes em alguns dos principais projetos brasileiros de implementação de Governança, Riscos e Compliance, que são destaque mundial, entre eles as Eleições Eletrônicas Brasileiras, o SPB - Sistema de Pagamentos Brasileiro, a Nota Fiscal Eletrônica, o Imposto de Renda via Internet, Jogos Pan-americanos Rio 2007 e diversos projetos no Brasil e no exterior, incluindo auditoria, controles internos, compliance, gestão de riscos, governança corporativa, governança de TI. Membro do Conselho Consultivo da Assespro Nacional (Associação das Empresas Brasileiras de Software e Serviços de Informática), do Conselho Diretor da RioSoft (Núcleo de Exportação de Software do Rio de Janeiro) e do Conselho de Tecnologia da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro). Foi Membro do Comitê Gestor da Internet do Brasil, Professor do MBA de Comércio Eletrônico da Escola Superior de Propaganda e Marketing, Presidente da Assespro Nacional e Presidente da Riosoft.
 
 
James Portnow – Rainmaker Games – EUA
Game designer norte-americano, conhecido pelo seu vídeo sobre aprendizado tangencial da série Extra Credits, é o fundador da desenvolvedora Divide By Zero. Por ser um notável teórico de games e escritor, suas idéias já foram publicadas nas principais revistas comerciais e suas palestras apresentadas nas principais conferências de jogos eletrônicos. Portnow trabalhou como designer na renomada série Call of Duty da distribuidora Activision e é mestre em Tecnologia do Entretenimento pela Universidade Carnegie Mellon.
 
 
 
 
Luiz Fernando Marrey Moncau - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Líder de projetos no CTS, responsável pelo projeto Open Business. Advogado formado pela Pontifícia Líder de projetos no CTS, responsável pelo projeto Open Business. Advogado formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), trabalhou no Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – Idec nas áreas de telecomunicações e acesso ao conhecimento, atuando como representante da entidade junto ao Congresso Nacional e órgãos da imprensa. Foi palestrante convidado pela Consumers Union no seminário Global Information and Communications Policy na National Conference for Media Reform, em Memphis, em 2007. Dentre outras publicações, é co-autor do artigo “Propriedade Intelectual. Perspectiva do Consumidor”, publicado pelo Instituto de Estudos Econômicos e Internacionais – IEEI.
 

J. Alex Halderman – Princeton University – EUA
J. Alex Halderman é professor assistente de engenharia elétrica e ciências da computação na Universidade de Michigan e colaborador visitante de pesquisa no Centro de Políticas de Tecnologia da Informação da Universidade de Princeton. Sua pesquisa envolve securança de computadores e políticas publicas relacionadas à tecnologia. Suas áres de interesse incluem segurança de software, privacidade de informações, votação eletrônica, DRM, cybercrime, aspectos tecnológicos da propriedade intelectual e regulacão governamental.
 
 
 
 
 
Joana Varon - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Líder de projetos no CTS, responsável pelo projeto A2K - Acesso ao Conhecimento. Mestre em Direito e Desenvolvimento pela EDESP/FGV (tema de pesquisa: ambiente juridico-institucional do setor de software no Brasil e India). Graduada em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004) e em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2005). Tem especialização lato senso em Direito e Novas Tecnologias (2007) e em Direito da Propriedade Intelectual (2007) pelo Centro de Extensão Universitária (2007). Atua no CEBRAP desde 2005, com experiência em pesquisa, logística e assistência na gestão de projetos nas áreas de desenvolvimento, economia do conhecimento e inovação.
 
 

John Palfrey – Harvard Law School – EUA

John Palfrey é co-diretor do Berkman Center for Internet & Society, vice-reitor de biblioteca e recursos de informacão e ocupa o cargo Henry N. Ess III de Professor de Direito da Escola de Direito de Harvard. Em 2009, liderou uma bem sucedida reorganização da Biblioteca da Escola de Direito de Harvard. É um investigadores principais da Open Net Initiative, uma colaboracão entre as universidades de Toronto e Cambridge que estuda os filtros de Internet em países como China, Cingapura e Irã. É co-fundador e membro do conselho da StoBadware. É co-autor e editor de várias livros, entre eles Access Denied, Access Controlled a Born Digital, este último considerado como um marco entre os estudos sociólogicos sobre os jovens adultos da atualidade. Palfrey é uma autoridade quando se trata de assuntos que envolvam as formas como as pessoas fazem uso da tecnologia, lidam com informação e se engajam com política. Em 2008, foi o líder da Internet Safety Technical Task Force, um esforço nacional dos EUA para garantir a segurança das crianças online, famoso por gerar um relatório final bastante controverso. Já foi testemunha perante o Congresso dos EUA em assuntos envolvendo segurança das crianças na era digital.
 
 
Jorge Stolfi – UNICAMP
Jorge Stolfi possui graduação em Engenharia Eletrônica pela Universidade de São Paulo (1973), mestrado em Matemática Aplicada (Computação) pela Universidade de São Paulo (1979) e doutorado Ciência da Computação pela Universidade Stanford (1988). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual de Campinas. Seus interesses de pesquisa cobrem várias áreas da computação e matemática aplicada, especialmente processamento de imagens, computação gráfica, aproximação de funções, computação auto-validada, geometria computacional, otimização e reconhecimento de padrões. Também atua nas áreas de teoria da computação, estrutura de dados, análise de algoritmos, teoria dos grafos, e processamento de linguagens naturais. Desde março de 2005 é Diretor do Instituto de Computação da UNICAMP.
 
 
Juan Carlos Lara - Derechos Digitales - Chile
Juan Carlos Lara é pesquisador senior e editor da ONG Derechos Digitales, uma organização sem fins lucrativos que estuda e promove os direitos humanos e o interesse público na era digital. Bacharel em direito pela Universidad de Chile em 2009, ele vem trabalhando desde 2008 na Derechos Digitales, onde atualmente pesquisa os diferentes aspectos das licenças abertas de obras criativas e políticas públicas relativas à dados científicos. Suas áreas de interesse incluem propriedade intelectual, proteção aos dados pessoais e liberdade de expressão.
  
 
Marília Maciel - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Líder de projetos do CTS, responsável pelo projeto Cultura Livre. Professora da graduação e pós-graduação da FGV Direito Rio. Graduada em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Integração Latino-americana pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), autora da dissertação “A inclusão digital como política pública regional: um estudo sobre a reunificação do espaço e do tempo da participação social”. É fellow e tutora no curso de governança da Internet da DiploFoundation-Genebra e Coordenadora do Remote Participation Working Group para o Internet Governance Forum (IGF).
 
 
 
Marly Silva da Motta - Centro de Pesquisa e Documentação em História Contemporânea do Brasil - FGV
Marly da Motta possui graduação em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1970), mestrado em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1997). Atualmente é professora associada do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) da Fundação Getúlio Vargas/RJ, onde ministra cursos na graduação e pós-graduação. Desenvolve pesquisas na área de história institucional, tendo participado da elaboração de quatro volumes da coleção sobre a história da OAB. Possui livros e artigos sobre história política, particularmente do Rio de Janeiro. Atua ainda na área de produção de material didático, sendo autora de livro didático de história de ensino médio. Coordena atualmente o projeto Memória Estratégica e Histórica da Energia Nuclear no Brasil.
 
 
Mauricio Pardo – Open Business – Colômbia
Mauricio Pardo é coordenador do Programa de Antropologia da Escola de Ciências Humanas da Universidade de Rosário. Foi coordenador de pesquisa na Escola de Ciências Sociais e Artes da Universidade Central de Bogotá (2006-2007), sub-diretor técnico do Instituto Colombiano de Antropologia e História (2003-2005). É mestre e doutorando em Antropologia pela New York State University. Mauricio já editou alguns livros e publicou vários artigos sobre etnografia e movimentos sociais da região do Pacífico Colombiano. É editor e autor de dois capítulos do livro Traslaciones, legitimaciones e identificaciones, Música y sociedad em Colômbia.
 
 
Oona Castro - Instituto Overmundo
Oona Castro é diretora-executiva do Instituto Sociocultural Overmundo. Foi gestora do projeto Open Business Models - América Latina no Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas do Rio de Janeiro e co-autora do livre Tecnobrega: o Pará reinventando o negócio da música. Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero, Oona Castro trabalhou no Governo Eletrônico e na Secretaria de Gestão Pública da Prefeitura do Município de São Paulo, bem como nos departamentos de comunicação do Conselho Britânico e do Visit Britain. Oona Castro também é integrante do Intervozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social.
 
 
Pablo Cerdeira - Escola de Direito - FGV
Graduado em Direito pelo Largo de São Francisco, da Universidade de São Paulo, e mestrando em Engenharia Elétrica pela POLI/USP. Tem experiência em gestão e auditoria de bancos de dados e desenvolvimento de softwares voltados para o mercado jurídico. Ex-assessor do Conselheiro Joaquim Falcão no Conselho Nacional de Justiça. Atualmente é professor e pesquisador da FGV DIREITO RIO, sendo o coordenador do projeto Supremo em Números.
 
 
 
 
Paula Magariños – Soto y Magariños Consultoría – Argentina
Paula Magariños é socióloga, formada na Universidad de Buenos Aires, com especialização em Antropologia Social, Sociologia da Cultura, Teoria Social e pesquisa de campo. É fundadora e diretora da Soto.Magariños, equipe de pesquisa independente, onde ela desenvolve metodologias para projetos de pesquisa culturais, sociais e de comunicação. Já coordenou vários projetos desde 1992. Paula se especializou em pesquisas sobre o cotidiano, consumo e produção de bens culturais, cultura e cidadania.
 
 
 
 
 
Paulo Cezar Carvalho – Centro de Matemática Aplicada – FGV
Possui graduação em Engenharia Civil pelo Instituto Militar de Engenharia (1975), mestrado em Matemática pela Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (1980) e doutorado em Operations Research - Cornell University (1984). Atualmente é pesquisador associado da Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Processamento Gráfico (Graphics), atuando principalmente nos seguintes temas: dtm, topological data structures, geometric modeling, visualization e camera calibration.
 
 
 
Pedro Augusto - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Pesquisador do CTS integrante do projeto Cultura Livre. Advogado graduado pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC), com especialização em Direito do Entretenimento pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Cursou Produção Fonográfica e possuí experiência nesta área.
 
 
 
 
 
Pedro Nicoletti Mizukami - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Mestre em Direito Constitucional pela PUC-SP, instituição pela qual também obteve seu bacharelado em Direito em 2002. Coordenador de Publicações Online da FGV Direito Rio. Autor da dissertação "Função social da propriedade intelectual: compartilhamento de arquivos e direitos autorais na CF/88", e co-autor dos artigos "Exceptions and limitations to copyright in Brazil: a call to reform" e "From free software to free culture: the emergence of open business", publicados em "Access to knowledge in Brazil", parte da série "A2K Research Series", organizada pelo Yale Information Society Project.
 
 
 
Renato Rocha – Centro de Matemática Aplicada – FGV
Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1993), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000), doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e pós-doutorado (01/2009-01/2010) em Tecnologias Semânticas para Recuperação de Informação - University of Glamorgan, UK, sob supervisão de Douglas Tudhope e com bolsa do CNPQ. É atualmente professor e pesquisador do Centro de Matemática Aplicada da Fundação Getúlio Vargas e professor colaborador da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais. É Visiting Fellow da University of Glamorgan (2009-2014). Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Representação do Conhecimento e Recuperação de Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: Sistemas de Recuperação de Informações, Processamento de Linguagem Natural, Indexação Automática, Representação do Conhecimento, Ontologias, Gestão do Conhecimento. Tem também experiência em Tecnologia na Educação, Software Educativo e Ensino a Distância.
 
 
Ricardo Morishita – Escola de Direito - FGV
Ricardo Morishita Wada, advogado, formado pela PUC-SP, Mestre em Direito Civil pela USP. Professor de direito do consumidor da Fundação Getúlio Vargas - DIREITO RIO, foi Diretor de Programas Especiais da Fundação Procon-SP (1997-2003) e Diretor do Depto de Proteção e Defesa do Consumidor (2003-2010), Presidente Pro Tempore do Foro Ibero-americano de agências de governo de proteção do consumidor (2004-2005).
 
 
 
Roberto Ierusalimschy – PUC-Rio / Lua
Roberto Ierusalimschy é um professor associado do Departamento de Informática na PUC-Rio (Pontifícia Universidade do Rio de Janeiro). Ele é o principal arquiteto da linguagem de programação Lua e autor do livro Programming in Lua e Programação em Lua, Segunda Edição. Ele também é responsável pela introdução das gramáticas de análise de expressão como um formalismo sobre estruturas ad-hoc de expressões regulares.
 
 
 
 
Ronaldo Lemos - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV Direito Rio. Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo. Mestre em Direito pela Universidade de Harvard, EUA. Diretor do Creative Commons no Brasil. Coordenador da área de Propriedade Intelectual da Escola de Direito da FGV-RJ. Professor-titular dos cursos de graduação e pós-graduação da FGV Direito Rio. Autor dos livros: “Direito, Tecnologia e Cultura” (Ed. FGV – 2005), “Conflitos sobre Nomes de Domínio” (Ed. Revista do Tribunais – 2003), “Comércio Eletrônico” (Ed. Revista dos Tribunais – 2002). Coordenador do projeto A2K Brasil, Cultura Livre, e Open Business Models, que desenvolve a cooperação internacional na área de acesso ao conhecimento entre Brasil, México, Argentina, Colômbia, África do Sul, Inglaterra e Nigéria. Fundador do projeto Overmundo em parceria com o antropólogo Hermano Vianna, pelo qual recebeu o Golden Nica do Prix Ars Electronica na Áustria. Colunista semanal da Folha de São Paulo e mensal da revista Trip.
 
 
Rop Gonggrijp – XS4All - Holanda
Rop Gonggrijp tornou-se hacker quando ainda era um adolescente. Já no final dos anos 80 e início dos 90, foi editor da revista holandesa Hack-Tic. Em 1993, foi co-fundador do XS4ALL, um dos primeiros provedores de Internet da Europa. Tornou-se ativista em diversos campos, sempre lidando com tecnologia e informação. Desde 2006, vem atuando ativamente contra a expansão dos sistemas de voto eletrônico fechados e sem transparência. Sua atuação resultou na abolição do voto eletrônico na Holanda e na Alemanha.
 
  

Sean Flynn – Washington College of Law - EUA
Sean Flynn é professor do American University Washington College of Law, onde dá aulas sobre as intersecções entre propriedade intelectual, direito comercial e direitos humanos. É o Diretor Associado do Program on Information Justice and Intellectual Property (PIJIP). Neste programa, Sean Flynn desenvolve e coordena uma grande variedade de pesquisas e projetos de advocacia para a promoção do interesse público no debate da propriedade intelectual e novas tecnologias. A pesquisa desenvolvida por Sean Flynn busca desenvolver marcos regulatórios que promovam o acesso a bens e serviços essenciais.
 
 
 
Sérgio Vieira Branco Jr. - Centro de Tecnologia e Sociedade - FGV
Líder de Projetos do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV Direito Rio. Ex-Procurador-Chefe do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, em Brasília, onde atuou especificamente com a regulação de certificação digital, processo eletrônico e implementação de software livre pela administração pública. Doutorando e Mestre em Direito Civil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Professor da Graduação e da Pós-Graduação em Direito da Escola de Direito do Rio de Janeiro da FGV, em propriedade intelectual e em direito civil. Autor do livro “Direitos Autorais na Internet e a Utilização de Obras Alheias”. Ex-professor de Direitos Autorais da UERJ. Especialista em Propriedade Intelectual pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio.  Ex-Coordenador de Desenvolvimento Acadêmico do Programa de Pós-Graduação da FGV Direito Rio.
 
 
Stavros Xanthopoylos – FGV Online
Stavros Panagiotis Xanthopoylos é Diretor Executivo do FGV Online. Possui título de Doutor em Administração de Empresas pela FGV-EAESP, onde leciona pelo Departamento de Operações desde 1994. Formou-se Engenheiro de Produção, com Especialização em Qualidade e Produtividade pela Escola Politécnica da USP. Leciona e coordena cursos em nível de pós-graduação em Educação a Distância há mais de 10 anos pela FGV. Realizou trabalhos de consultoria e pesquisa no Brasil e no exterior, com ênfase em excelência operacional, na Europa e Ásia, em empresas de médio e grande porte. Coordenou projetos de consultoria pela FGV Projetos em diversos ambientes da administração pública. Possui largo conhecimento nas áreas de Gestão do Conhecimento, Qualidade e Produtividade, Otimização de Processos, Gestão de Operações e Gestão da Cadeia de Fornecimento (SCM).

 

 

 

Seção: