Intercâmbio

O programa de Mestrado tem investido na sua progressiva internacionalização com o objetivo de ser reconhecido como um polo de debate relevante na área da regulação no plano global e de se tornar referência internacional na produção de conhecimento sobre a estrutura e o desenvolvimento do fenômeno regulatório no Brasil. Para tanto, o programa de mestrado desenvolve ações para se aproximar de importantes instituições estrangeiras reconhecidas pela qualidade da sua produção sobre temas centrais para uma compreensão profunda e crítica da regulação, visando especialmente a estabelecer fluxo constante de discentes e docentes entre o programa e seus parceiros no exterior e, ainda, o desenvolvimento de projetos de pesquisa, eventos e produção conjunta entre alunos e professores. Nessa linha, o programa oferece:

  • programas de intercâmbio para discentes e docentes com universidades estrangeiras renomadas; seminários proferidos por palestrantes internacionais ao longo do ano letivo; e
  • pesquisas em conjunto entre docentes da FGV Direito Rio e de universidades estrangeiras.

Os mestrandos podem candidatar-se anualmente a uma bolsa de 1400 euros para uma pesquisa de curto prazo no Instituto Max Planck de Direito Público Comparado, em Heidelberg, na Alemanha (Bolsa MPI/FGV), um dos maiores centros de pesquisa da Europa.

Períodos de pesquisa não remunerados podem ser realizados em vários outros parceiros institucionais reconhecidos como referências na produção de conhecimento sobre o fenômeno regulatório, como, por exemplo, no Instituto Universitário Europeu, em Florença, que possui um destacado centro de Regulação, no Institute for Law and Finance, em Frankfurt, principal referência europeia para o desenvolvimento de pesquisas sobre regulação financeira, na Universidade Católica Portuguesa e Université Dauphine, em Paris, ambos com projetos arrojados e inovadores nas áreas de ensino e pesquisa, com especial destaque para o Direito Público e a regulação financeira. Todos os parceiros foram selecionados em razão da afinidade temática com o programa e da possibilidade de produção de frutos relevantes nas áreas de ensino e pesquisa.

A cooperação científica e acadêmica com outros programas de pós-graduação, nacionais e internacionais, propicia aos participantes do Mestrado aprimorar a qualidade de suas atividades de pesquisa, tanto pelo compartilhamento de métodos e conhecimentos específicos dos profissionais envolvidos, quanto pela realização de trabalhos em conjunto utilizando expertise variada. Este intercâmbio de experiências acadêmicas e de pesquisa empírica com docentes estrangeiros contribui ainda mais para a proposta do Mestrado de formar pesquisadores acadêmicos de ponta na área do Direito da Regulação.

No Brasil, o programa de Mestrado faz parte da REDISCURSUS – Rede de Pesquisa em Direito, Instituições e Desenvolvimento, criada com o objetivo de propor atividades de pesquisa e intercâmbio de docentes e discentes entre programas de pós-graduação stricto sensu membros. As linhas de pesquisa definidas para o desenvolvimento de pesquisas acadêmicas são:

     a) Mundialização, Cultura e Novos Direitos – palavras-chave: direitos humanos, governança, regionalismos e tecnologia,
     b) Direito, Desenvolvimento e Sustentabilidade – palavras-chave: desenvolvimento humano, políticas públicas, meio ambiente e risco, e
     c) Instituições e Desenvolvimento – palavras-chave: direito e economia, direito e democracia, e desenhos institucionais.

Participam desta rede de pesquisa as seguintes instituições: UFSC, UNISINOS, UFRJ-Direito, UFRJ-PPED, FGV DIREITO SP e UNOCHAPECÓ.

Mais informações sobre os intercâmbios disponibilizados pela FGV Direito Rio estão disponíveis na página http://direitorio.fgv.br/internacional.