Alunos da graduação participam de evento com Instituto Mães SemNome

quinta-feira
31/03/2016

Alunos da graduação participam de evento com Instituto Mães SemNome

Alunos da graduação participam de evento com instituição parceira do NPJ

Dois alunos da Escola de Direito do Rio de Janeiro da FGV (Direito Rio) participaram de um evento realizado no sábado, dia 19 de março, na cidade de Maricá, no Rio de Janeiro. Anderson Pabst e Marcela Sardenberg participaram com o Instituto Mães SemNome da Ação Global Regional, promovida pela TV Globo em parceria com o SESI, que gerou uma média de público atendido de 28.300 pessoas.

Cliente do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da FGV Direito Rio, o Instituto Mães SemNome recebeu, durante o evento, mães para orientação psicológica e jurídica. A instituição recebe consultoria jurídica da Clínica LAJES (Laboratório de Assessoria Jurídica a Organizações Sociais). Além de elaborar o Estatuto Social da entidade, a Clínica tem trabalhado na elaboração de uma cartilha com orientações jurídicas para mães que perderam seus filhos.

“Durante o evento nós auxiliamos as mães na divulgação do projeto oferecido pelo Instituto, procuramos entender a logística do programa Ação Global para aprimorar a participação do Instituto no programa nacional, que ocorrerá em maio, no Rio de Janeiro. Foi importante fazer parte desse dia porque nos pôs em contato com o resultado de um trabalho, oferecido pela Clínica, ao longo do ano passado”, explica Marcela.

Já a diretora executiva do Instituto Mães SemNome, Sônia Gottgtroy, destacou que participar do evento pela primeira vez foi a oportunidade de levar apoio e conhecimento a mães, familiares ou amigos que tiveram experiência do luto e também a profissionais de diversas áreas. Ela também falou sobre a importância da participação dos dois alunos.

“A presença dos alunos é essencial e especial para nós. Eles trazem o conhecimento da cartilha jurídica que está sendo elaborada, agregado a uma sólida formação em Direito. Levamos informação e direção às mães, muitas vezes perdidas, sozinhas, sem saber a quem recorrer. É muito emocionante ver nesses jovens alunos o brilho, a paixão, a esperança que víamos em nossos filhos que partiram”, destaca.

Anderson, por sua vez, frisou que a participação na Clínica significa uma oportunidade de crescimento tanto profissional quanto pessoal.

“Participar da Clínica LAJES nos permitiu crescer mutuamente, não só do ponto de vista acadêmico e profissional, mas também no aspecto pessoal. O trabalho nos permitiu colocar em prática os conhecimentos teóricos, bem como aprender e desenvolver novas áreas do conhecimento jurídico. No que tange o âmbito pessoal, nós, os alunos, tivemos a oportunidade de sair das nossas zonas de conforto e entender um sentimento ainda inominado e pouco conhecido por nós. Da mesma forma, para as mães, o trabalho lhes proporcionou carinho e afeto oriundos dos alunos”, finaliza.

Para o coordenador do NPJ, professor André Mendes, o engajamento dos alunos é sinal de compromisso no atendimento aos clientes. “Marcela e Anderson compareceram a um evento fora da cidade do Rio de Janeiro. É motivo de orgulho. A experiência de assessoria jurídica ao Mães SemNome tem sido muito rica para todos os alunos que integram o projeto”, afirma o professor.