Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio

sexta-feira
10/07/2015

Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio

Instituto Mães SemNome é fundada em cerimônia na FGV Direito Rio

Na última terça-feira, 7 de julho, foi fundada a organização Instituto Mães SemNome, em evento realizado na FGV Direito Rio. Ao longo do primeiro semestre de 2015, a ONG recebeu consultoria jurídica da Clínica LAJES (Laboratório de Assessoria Jurídica a Organizações Sociais), no âmbito do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ), que elaborou o Estatuto Social para a entidade, formalizando-a como associação civil de fins não econômicos.

Lideradas por Márcia Noleto e Sônia Gottgtroy, a organização tem como objetivo ajudar mães que perderam seus filhos. Um trabalho que busca apoiar e orientar mães no momento delicado do luto. De acordo com elas, o nome da ONG surgiu a partir da seguinte ideia: “Quando um filho(a) perde seus pais fica órfão(a). Quando perdemos o marido/esposa, ficamos viúvos(as). Quando a mãe perde seu filho(a), não tem nome.”

Idealizadora e Presidente do Instituto Mães SemNome, Márcia é secretária do Consulado Geral da França no Rio de Janeiro há 16 anos. É mãe de Mariana, vítima de acidente de helicóptero. Diretora do Instituto Mães SemNome, Sônia é gerente de tecnologia da informação da Coca-Cola America Latina há 25 anos. É mãe de Paulo Henrique, vítima de acidente de trânsito. O evento também contou com a presença da autora de telenovelas Glória Perez, que perdeu sua filha, Daniela, assassinada em 1992.

O professor André Mendes, Coordenador do NPJ, presente ao evento, explica que o próximo trabalho de assessoria jurídica da Clínica terá como objetivo a redação de um guia com orientações jurídicas pós-morte. “Um relevante trabalho de utilidade pública que, com a iniciativa generosa do Mães SemNome, queremos que se estenda às mãos de outras mães”.

Participaram também do evento o Coordenador de Graduação, professor Thiago Bottino, a Supervisora da Clínica LAJES, Ana Paula Sciammarella, a Supervisora de Estágio do NPJ, Márcia Barroso, o aluno de graduação Tecio de Aguiar Rodrigues, além de mães que perderam seus filhos, agora associadas ao Instituto Mães SemNome.A clínica do NPJ que elaborou o Estatuto Social da entidade contou com a participação dos alunos Alexandre Neves da Silva Júnior, Anderson Pabst, Beatriz Helena Fonseca Rodrigues de Campos Figueiredo, Christine Geneveve Silva Bradford, Clara Lambret Frotté Silva, Débora Fiszman Igrejas Lopes, Gabriela Pereira Dias Ferreira, Guilherme Peixoto Migliora, João André Carvalho Dourado Quintaes, Johann Meerbaum, Luiza Mussoi Cattley, Mariana Cavalcanti Linhares, Nicholas Rocha dos Santos, Tecio de Aguiar Rodrigues, Vinícius Moura Dutenkefer, Walter Britto Gaspar.

Galeria de Fotos: 

Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio
Instituto Mães SemNome é fundado em cerimônia na FGV Direito Rio