Acervos Digitais

Projeto: 

Acervos Digitais
3943

Coordenação: 

Início do projeto: 

01/09/2014

Status: 

Em andamento

Financiado pela Presidência da Fundação Getulio Vargas, o projeto Acervos Digitais tem o objetivo de desenvolver levantamentos sobre o estado atual das iniciativas de digitalização de acervos de museus, bibliotecas e arquivos no Brasil. O estudo pretende mapear os principais desafios e oportunidades no campo em relação a políticas públicas e institucionais, tecnologias, bem como padrões a serem adotados. Com foco em acesso aberto, a iniciativa levantará os gargalos jurídicos existentes para a ampla disponibilização de acervos de obras artísticas, científicas e literárias ao público.

Na fase inicial do projeto, foram organizados dois workshops, no Rio de Janeiro e em São Paulo, que objetivam promover uma troca entre profissionais do setor de arquivos, museus e bibliotecas sobre dificuldades e oportunidades na área de digitalização de acervos no Brasil, com foco especial em políticas abertas, inseridas no campo do OpenGLAM (digitalização aberta de acervos de arquivos, museus e bibliotecas). A sistematização das discussões pode ser encontrada aqui.

Objetivos do Projeto: 

  1. Realizar um mapeamento das iniciativas de digitalização em museus, bibliotecas e arquivos no Brasil, desenvolvendo a etapa nacional da pesquisa internacional OpenGLAM Benchmark Survey, coordenada pela Universidade de Berna e pela Open Knowledge Foundation.
  2. Desenvolver, posteriormente, trabalho de campo qualitativo com museus de diferentes regiões, selecionados dentre as instituições participantes da Benchmark Survey e mapeadas nos workshops, para entender suas resistências e os obstáculos legais e técnicos para a digitalização, especialmente aberta, de acervos.
  3. Contribuir, com os resultados da etapa nacional da Benchmark Survey, para o relatório internacional a ser desenvolvido pela Universidade de Berna e difundir os resultados no Brasil.
  4. Desenvolver, no âmbito do projeto Creative Commons, também coordenado pelo CTS/FGV, uma cartilha de utilização das licenças nos arquivos, bibliotecas e museus.
  5. Organização de um livro e criação de materiais de referência (técnicos, jurídicos, gerenciais) para coleções abertas, em português.
  6. O projeto tem como objetivo transversal, também, contribuir para dois debates centrais na agenda legislativa de 2014 e 2015: a reforma da Lei de Direitos Autorais e o Tratado da OMPI de Exceções e Limitações para Acervos, Arquivos e Bibliotecas.