Seleção Diretor

DIREITO RIO abre processo seletivo para escolha de novo diretor

Processo será conduzido por uma comissão designada especialmente para esse objetivo
 

A Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas (DIREITO RIO) abriu processo seletivo para a escolha do novo diretor, em substituição ao Professor Joaquim de Arruda Falcão Neto, há 15 anos à frente do projeto, cujo mandato encerrará proximamente.

O processo será conduzido por uma comissão especialmente formada para esse fim, composta por cinco integrantes, que terá a incumbência de examinar os currículos, identificar e entrevistar potenciais candidatos, receber indicações e utilizar de outros meios necessários para o processo. O processo tem previsão de término em setembro de 2017.

Os candidatos à vaga deverão apresentar as seguintes qualificações:

  • Formação Jurídica;
  • Título de Doutor;
  • Produção acadêmica;
  • Experiência anterior em gestão acadêmica;
  • Fluência em inglês;
  • Atuação profissional reconhecida positivamente pela comunidade jurídica.
     

O novo diretor será responsável, entre outras atribuições, por:

  • Decidir sobre a contratação e dispensa de professores;
  • Designar coordenadores para a gestão administrativa e acadêmica;
  • Prestar assistência à FGV para obtenção de recursos para a DIREITO RIO e supervisionar a aplicação desses recursos;
  • Decidir sobre as propostas e resoluções dos regimentos internos da DIREITO RIO;
  • Supervisionar, superintender, dirigir e coordenar todas as atividades da DIREITO RIO;
  • Representar a Escola em atos públicos e perante outras instituições públicas e particulares e junto aos órgãos da FGV;
  • Coordenar e propor o orçamento à Direção Superior da FGV e responsabilizar-se pela sua execução.
     

Remuneração

O novo diretor da DIREITO RIO contará com remuneração compatível com a relevância do cargo.

Pré-requisitos

  • Não ter sido dispensado de suas funções pela FGV;
  • Ter disponibilidade para iniciar as atividades, com dedicação em tempo integral, em outubro de 2017.

     

Apresentação de Documentos

1ª Etapa:

  • Preenchimento de formulário on line, até 09 de julho de 2017.
  • INSCRIÇÕES ENCERRADAS.

2ª Etapa (apenas para os aprovados na 1ª etapa):

  • Projeto de Gestão: Texto com até 7 páginas, contendo (i) análise crítica da Escola e do status da educação jurídica no Brasil e no exterior; (ii) propostas de aperfeiçoamento em forma de projeto enfocando: a) a inovação; b) seu gerenciamento; e c) a excelência acadêmica, no horizonte de médio e longo prazo.
  • Oportunamente, serão enviados aos candidatos os seguintes documentos que podem auxiliar na elaboração do Projeto de Gestão:
  1. Excerto do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI);
  2. Excerto do Regimento da DIREITO RIO; 
  3. Relatório de atividades da DIREITO RIO de 2016;
  4. Relatório MEC – FGV DIREITO RIO;
  5. Parecer OAB sobre curso de direito.

A Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas (FGV DIREITO RIO) foi criada em 2002 com o objetivo de oferecer ao país um novo modelo de ensino jurídico, capaz de produzir lideranças para pensar o Brasil em longo prazo e ser referência no ensino e na pesquisa jurídica para auxiliar o desenvolvimento e avanço do país.

A FGV DIREITO RIO se caracteriza por uma metodologia plenamente participativa, em que o aluno não é mero espectador, mas sujeito ativo da aula. Isso significa uma metodologia de ensino e de avaliação que privilegia o debate em vez das aulas puramente expositivas. Assim ocorre no chamado método socrático, base didática das aulas na Escola, que permite, de forma objetiva, que seja atribuída nota pela participação do aluno. Várias técnicas participativas são utilizadas, tais como o método de estudo de casos, dinâmicas de grupo e outros contextos jurídicos, tudo num ambiente de interatividade entre aluno e professor em turmas com número limitado de alunos.

Atualmente a FGV DIREITO RIO possui cursos de graduação, mestrado acadêmico e conta com centros de pesquisa dedicados a temas relevantes para o país.