Teoria do Estado regulador - Volume III
Tema
Estado e Sociedade

É com satisfação que apresento o terceiro volume da obra Teoria do Estado Regulador, trazendo a produção acadêmica de parte dos estudos e discussões ocorridas em nossas aulas no Programa de Mestrado em Direito da Regulação, da Escola de Direito do Rio da Fundação Getulio Vargas. Seguindo a metodologia, pesquisas e objetivos dos trabalhos publicados nos volumes I e II, em 2015 e 2016, a nossa pretensão é trazer, sob uma perspectiva crítica, as principais temáticas relacionadas à função estatal de intervenção regulatória, econômica e social, e seus impactos, cotejando experiências regulatórias no Brasil e no exterior.

Os artigos decorreram da participação dos coautores na disciplina intitulada Teoria do Estado Regulador, cujo foco principal é investigar, do ponto de vista jurídico: (i) a evolução da atuação do Estado brasileiro e características de viés regulador, evidenciando seus fundamentos, atribuições, características e funções (intervenção direta, fomento, serviço público, poder de polícia e regulação) inclusive examinando influxos estrangeiros; (ii) as escolhas administrativas vis-à-vis a forte complexidade, tecnicidade e assimetria na regulação de serviços públicos e atividades econômicas (livres à iniciativa privada e/ou monopolizadas), inclusive sob a ótica da imperatividade versus consensualidade; (iii) os impactos decorrentes da mudança da governança estatal do tipo hierarquizado weberiano para um modelo policêntrico (entidades reguladoras independentes; organizações paraestatais e entidades não estatais autorreguladoras de interesses públicos), e sua regulação com reguladores internacionais. O livro conta com uma contribuição de minha autoria, na qual investigo o surgimento e evolução do modelo de Estado Administrativo norte-americano e se houve influência desse modelo na burocracia brasileira.

A publicação deste terceiro volume só foi possível porque os coautores cumpriram a agenda apresentada no início das aulas, concluindo todas as etapas para as pesquisas exigidas, visando um trabalho de qualidade e excelência acadêmica, tudo para contribuir com o necessário debate de ideias sobre os novos paradigmas do direito administrativo e o Estado Regulador brasileiro.


  • Páginas: 456
  • Data de lançamento:
  • ISBN: 978-85-362-7680-9
Organizador(es)
Sumário

SEPARAÇÃO DE PODERES, EXECUTIVO UNITÁRIO E ESTADO ADMINISTRATIVO NO BRASIL, Sérgio Guerra, p. 11

AS ESTATAIS E O PODER DE POLÍCIA, Adriana Machado, p. 31

NOVOS MODELOS DE FISCALIZAÇÃO EXERCIDOS PELOS ÓRGÃOS REGULADORES: OS PROGRAMAS AMERICANO E CANADENSE DE WHISTLE-BLOWING NO SETOR DO MERCADO DE CAPITAIS, Adriano Valente, p. 51

A MÁXIMA DA PROPORCIONALIDADE E A FUNDAMENTAÇÃO DE DECISÕES REGULATÓRIAS, Alexander Kellner, p. 79

FOMENTO PÚBLICO: O CONTROLE REGULATÓRIO E QUESTÕES FEDERATIVAS, Alexandre Ortigão Sampaio Buarque Schiller, p. 95

O AMBIENTE DE CONSENSUALIDADE NO ESTADO REGULADOR E A OPÇÃO POR INSTRUMENTOS CONSENSUAIS NA IMPLEMENTAÇÃO DA LOGÍSTICA REVERSA, Bianca Maria Borges da Rocha, p. 127

A REGULAÇÃO PÚBLICA NÃO ESTATAL REALIZADA PELO OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO, Bruno Bastos, p. 149

CONTRATOS ADMINISTRATIVOS DE LONGO PRAZO: ENTRE A INCOMPLETUDE E A CERTEZA DA MUDANÇA, UMA PROPOSTA REGULATÓRIA, Carolina Zaja Almada Campanate de Oliveira, p. 179

SISTEMA BITCOIN: TECNOLOGIA DIGITAL, PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO, SOFTWARE, REDE DE PAGAMENTOS ONLINE DESCENTRALIZADA E CRIPTOMOEDA. DESAFIOS PARA OS REGULADORES, Christiana Mariani da Silva Telles, p. 205

O SISTEMA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE (SISNAMA) E AS PERSPECTIVAS PARA A IMPLANTAÇÃO DE UMA AGÊNCIA REGULADORA AMBIENTAL, Daniela Garcia Giacobbo, p. 233

A INTENSIDADE DO CONTROLE JUDICIAL DOS ATOS REGULATÓRIOS TÉCNICOS E COMPLEXOS: A BUSCA POR PARÂMETROS, Eduardo Araujo Bruzzi Vianna, p. 257

INSURTECH: UM ESTUDO DE CASO DA PLATAFORMA ONLINE YOUSE NO BRASIL, Gabriela Borges Silva, p. 285

O REGIME JURÍDICO DA SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA PRESTADORA DE SERVIÇOS PÚBLICOS SOB A ÓTICA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, José A. Cerezoli, p. 303

CONTROLE E REVISÃO PARLAMENTAR DE ESCOLHAS REGULATÓRIAS: DEVE O CONGRESSO SE SOBREPOR ÀS AGÊNCIAS? Júlia Massadas Romeiro Fraga, p. 339

A LEI 12.815/2013: VENENO OU REMÉDIO? A REGULAÇÃO DO SETOR PORTUÁRIO, Paulo Renato Jucá, p. 367

A ATIVIDADE ECONÔMICA DE SEGUROS PRIVADOS NO BRASIL - POR QUE REGULAR? Péricles Gonçalves Filho, p. 393

REGULAÇÃO E O DEBATE ORIGINALISTA NORTE-AMERICANO: UMA FERRAMENTA DE RESISTÊNCIA LIBERAL? Rafael Salomão Safe Romano Aguillar, p. 417

As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19 / 2018.

A A A
Alto contraste

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.