Aluno do Mestrado da FGV Direito Rio atua como pesquisador visitante no ILF

terça-feira
04/12/2018

Aluno do Mestrado da FGV Direito Rio atua como pesquisador visitante no ILF

Aluno do Mestrado da FGV Direito Rio atua pesquisador visitante no ILF

Eduardo Bruzzi, aluno do Mestrado em Direito da Regulação da FGV Direito Rio, teve a oportunidade de passar quatro semanas no Instituto de Direito e Finanças da Universidade de Goethe, em Frankfurt. Durante o período, o discente teve a oportunidade de realizar pesquisas para a sua tese, que tem como tema central a regulação das fintechs e os desafios regulatórios advindos desse novo cenário de inovação tecnológica no setor financeiro, especialmente naquilo que se refere à identificação de novos riscos sistêmicos potencialmente negligenciados.

“A pesquisa identifica o problema de desconexão regulatória sistemicamente relevante, caracterizado pelo rompimento entre o arcabouço normativo-regulatório e a nova dinâmica do sistema regulado, e traz como proposta de solução um instrumento regulatório baseado em experimentalismo estruturado: as sandboxes regulatórias. O objetivo é trazer para a literatura brasileira um estudo detalhado deste instrumento e contribuir o desenvolvimento da teoria da regulação dinâmica e do experimentalismo regulatório no Brasil, ainda carente tanto de estudos neste tema como de iniciativas regulatório-estatais neste sentido”, explica. Neste sentido, Eduardo conta que o acesso ao acervo do ILF, instituto especializado em ensino e pesquisa sobre o mercado financeiro, possibilitou o enriquecimento da sua pesquisa.

Para além da contribuição à sua pesquisa, o mestrando da FGV Direito Rio acredita que sua estadia no ILF agregou conhecimentos de grande utilidade no âmbito da atividade advocatícia, como no exercício do magistério e da docência jurídica. “Foi uma experiência internacional muito enriquecedora, que permitiu aprofundar os conhecimentos jurídicos sobre direito regulatório e regulação financeira, a partir do estudo de literatura, autores e escolas estrangeiras, cujo conteúdo fornece outros pontos de vista e formas de resolver problemas regulatórios que, no mundo globalizado atual, tendem a se manifestar em todas as jurisdições”, avalia.

Sobre Frankfurt, Eduardo a descreve como uma cidade com infraestrutura e vida cultural de megalópole, mas com ritmo de cidade pequena e extremamente acolhedora, além de ser um centro financeiro com uma população equivalente à metade da cidade de Porto Alegre. “A experiência de morar na cidade durante quatro semanas permitiu notar uma grande preocupação com sustentabilidade e cultura. Neste último aspecto, tive a sorte e o privilégio de poder dar um pequeno descanso nos estudos para assistir à apresentação da Orquestra Filarmônica de Berlim na Alter Oper de Frankfurt”, relembra.

Por fim, Eduardo Bruzzi acredita que essa oportunidade só foi possível graças às parcerias internacionais que o Programa de Mestrado em Direito da Regulação da FGV Direito Rio possui. “Além de um corpo docente altamente qualificado e disciplinas com conteúdo acadêmico inigualável no cenário nacional, possui diversos convênios internacionais, possibilitando uma janela de acesso para que seus alunos aprofundem suas pesquisas e seus conhecimentos em universidades estrangeiras de ponta. Trata-se de grande diferencial que, com certeza, se reflete na qualidade das pesquisas realizadas pelo corpo discente do programa”, conclui.