Ao novo ministro da Educação

quinta-feira
05/01/2012

Ao novo ministro da Educação

Aloizio Mercadante, atual ministro da Ciência e Tecnologia, deve substituir no Ministério da Educação Fernando Haddad, que deixará a Esplanada dos Ministérios para concorrer às eleições municipais em São Paulo. A posse está prevista para ser oficializada no dia 16 deste mês. Em carta aberta ao novo ministro, publicada no Correio Braziliense, o professor Joaquim Falcão, direitor da FGV DIREITO RIO, adverte para a importância de mais espaço para a inovação e do equilíbrio entre os orgãos regulatórios e os estímulos para o risco da invenção.

No artigo, Falcão lembra que para obter uma nota alta no MEC os professores são obrigados a publicar em revistas estrangeiras, se submetendo a métodos estrangeiros, demonstrando o desinteresse por nossas experiências. 

"Senhor ministro, é necessário reequilibrar a suficiente regulamentação estatal e o estímulo ao desregulado para que mais professores e pesquisadores corram o risco de progredir a educação brasileira. Com mais métodos, produtos e processos inesperados" afirma.

Leia o artigo na íntegra abaixo: