Notícias

11/08/2021

Centro de Excelência Jean Monnet seleciona candidatos qualificados de todo o Brasil

Nesta quarta-feira foi dado início a mais uma edição da EU-South American School on Global Governance, do Centro de Excelência Jean Monnet da FGV, financiado pela Comissão Europeia.

Nesta quarta-feira foi dado início a mais uma edição da EU-South American School on Global Governance, do Centro de Excelência Jean Monnet da FGV, financiado pela Comissão Europeia. A primeira aula do curso foi ministrada pela professora Paula Wojcikiewicz Almeida (FGV Direito Rio), coordenadora do Centro. A professora apresentou os principais objetivos do Centro, suas linhas de pesquisa em andamento e parceiros nacionais e internacionais, bem como um breve histórico de quem foi Jean Monnet.

A aula contou com a presença de cerca de 80 alunos. Dentre estes, 55 alunos externos à FGV Direito Rio foram aprovados por meio do processo seletivo que, mais uma vez, alcançou um grande número de candidatos. O fato de que todas as aulas do curso seriam transmitidas pela plataforma Zoom atraiu candidaturas de estudantes de graduação e pós-graduação de instituições de ensino de todo Brasil e também do exterior.

As mais de 900 candidaturas recebidas incluíram residentes de 23 estados brasileiros e do Distrito Federal, bem como cidadãos da Argentina, Peru, Paraguai, Itália, Moçambique, Uruguai, Canadá, Angola e Haiti. Além de alunos(as) da graduação, mestrado, doutorado e pós-graduação das áreas de Direito e Relações Internacionais, o processo atraiu alunos e profissionais de outras áreas, como ciências sociais, administração, defesa e gestão estratégica internacional, ciências políticas e econômicas, comércio exterior, história e geografia. Com base nas respostas ao questionário virtual e na análise de currículos, a coordenação do curso selecionou os perfis mais aderentes à proposta do curso. O grupo selecionado foi de 55 estudantes, cuja formação se distribui em 35 instituições de ensino distintas, brasileiras e internacionais.

As aulas da EU-South American School on Global Governance ocorrerão de agosto a dezembro em plataforma virtual e serão ministradas pelos(as) professores(as) nacionais e internacionais que compõem o CEJM. Além da participação dos docentes da FGV Direito Rio, destaca-se o envolvimento de acadêmicos e especialistas de alto nível de instituições parceiras nacionais e internacionais, de países como Bélgica, Itália, Holanda, França e Reino Unido, além do Parlamento Europeu, ao longo dos quatro anos de projeto. Os professores abordarão as práticas da União Europeia em governança global e sua relevância para a América do Sul, bem como uma variedade de tópicos nas três principais áreas de pesquisa do Centro: Regulação Global; Litigância Global; e Direitos Humanos e Democracia.

Neste semestre, destacamos a participação de três convidados internacionais. A aula inaugural do curso será ministrada pelo professor Olivier Costa (College of Europe) em 18 de agosto. A palestra será transmitida prioritariamente para os alunos do curso, via plataforma ZOOM, em inglês, mas também serão oferecidas vagas limitadas para o público em geral, que podem se inscrever enviando e-mail para cejm.direitorio@fgv.br. Também ressaltamos a presença dos professores Juan Manuel Rivero Godoy (Universidad Montevideo), que trará reflexões sobre a soft law como uma nova fonte de Direito Internacional, e Guillaume Van der Loo (College of Europe), que abordará os aspectos legais do acordo entre Mercosul e UE.  

Para a professora Paula Wojcikiewicz Almeida, o alto número de candidaturas decorre da excelência do corpo docente e do reconhecimento da qualidade do trabalho desenvolvido pelos programas Jean Monnet na FGV, que se cristalizou pelo oferecimento do Módulo Jean Monnet (2010-2013) e da Cátedra Jean Monnet (2015-2019). Com entusiasmo, a equipe do Centro de Excelência Jean Monnet agradeceu a todas e todos que demonstraram interesse em no curso e parabenizou os estudantes selecionados neste concorrido processo seletivo.

As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19 / 2018.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.