Clínica do NPJ atende startup que aproxima mulheres para reduzir desconforto ao andarem sozinhas nas ruas

segunda-feira
25/11/2019

Clínica do NPJ atende startup que aproxima mulheres para reduzir desconforto ao andarem sozinhas nas ruas

Clínica do NPJ atende startup que aproxima mulheres para reduzir desconforto ao andarem sozinhas nas ruas

Em novembro de 2019, a Clínica LAJUNT (Laboratório de Assessoria Jurídica a Novas Tecnologias) do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da FGV Direito Rio atendeu a Mana (https://www.instagram.com/siga.mana/), uma startup que tem como meta reduzir o desconforto das mulheres quando andam sozinhas nas ruas. A ideia do aplicativo Mana é indicar a proximidade entre mulheres que têm uma rota em comum, possibilitando a caminhada em conjunto. Assim, podem se conhecer, reduzem suas inseguranças e protegem umas às outras.

Mana é a história de uma das suas fundadoras, a Maira, e surge com a missão de “propagar a sororidade e motivar o bem estar e confiança entre as manas”. Para Maira, foi uma experiência de muito aprendizado e gratidão pelo trabalho realizado pela Clínica LAJUNT. Ela relembra os primeiros dias da Mana: “Lembro que logo nos primeiros dias da @siga.mana fui procurar sobre os aspectos legais de abrir uma empresa. Minha cabeça explodiu com a quantidade de coisas a resolver e termos a entender; eu me afoguei rapidamente. E, então, surgiu a oportunidade de participar da clínica LAJUNT na FGV Direito Rio – uma iniciativa da @nos8.startups. Foi uma experiência incrível com uma turma de futuros advogados maravilhosos. Todo o desespero das legalidades foi transformado numa verdadeira jornada de aprendizado. O que eles realizaram e me ensinaram em pouco mais de um mês é de um valor inestimável. A Mana se aproxima cada dia mais da realidade de atingir as ruas e impactar a vida das mulheres. Levamos no nosso produto a história de todas as pessoas que contribuem com o nosso crescimento e nossos ideais. À essa turma maravilhosa, toda minha gratidão.”

Para o professor Felipe Hanszmann, advogado Supervisor da Clínica LAJUNT, é uma grande satisfação entregar, junto com os alunos e alunas da FGV Direito Rio, as demandas da Mana, startup vencedora da última edição do Startup Weekend Women. O professor também comemora a marca de 16 startups atendidas nesses três anos de existência do LAJUNT.

Para o professor André Mendes, coordenador do NPJ, o trabalho inovador do LAJUNT se torna ainda mais relevante no caso do atendimento à Mana. “O engajamento de alunos e alunas com uma startup focada no empoderamento da mulher é enriquecedor para o processo formativo. E expressa a responsabilidade social do NPJ da FGV Direito Rio”.

O LAJUNT presta consultoria jurídica gratuita aos empreendedores iniciantes (startups) nas diversas fases da construção de um negócio, desde a concepção da ideia, definição do modelo, relação entre sócios, investidores e colaboradores, estruturação do projeto, proteção da propriedade intelectual, captação de recursos até o pleno funcionamento da empresa e geração de receita.

Galeria de Fotos: 

Clínica do NPJ atende startup que aproxima mulheres para reduzir desconforto ao andarem sozinhas nas ruas
Clínica do NPJ atende startup que aproxima mulheres para reduzir desconforto ao andarem sozinhas nas ruas