Notícias

02/12/2022

FGV Direito Rio recebe estudantes da América Latina para encerramento da 13ª edição de Programa da Fundação Botín

De 25 de novembro a 1 de dezembro, a FGV Direito Rio foi sede da semana de encerramento da 13ª edição do Programa de Fortalecimento da Função Pública na América Latina, promovido pela Fundação Botín.

De 25 de novembro a 1 de dezembro, a FGV Direito Rio foi sede da semana de encerramento da 13ª edição do Programa de Fortalecimento da Função Pública na América Latina, promovido pela Fundação Botín. Neste período, a Escola recebeu 32 estudantes universitários, de 17 países da América Latina.
 
Na instituição, os alunos participaram de aulas como “Brasil: desafíos políticos, jurídicos y sociales en los años 2020”, ministrada pelo Prof. Wallace Corbo; “Educación Transformadora en América Latina”, com Claudia Cosatin e Renan Ferreirinha; “Data-driven solutions for public policy: transport systems in the city of Rio de Janeiro”, com José Luiz Nunes e Fernanda Scovino; “Tecnología y Gobierno”, ministrada pelo Luca Belli; “Social Media and its Impacts on Contemporary Democracies”, com Victor Piaia e Sabrina Almeida; “The effects of autocratization to the climate agenda”, com Danielle Rached; “Gestión Ambiental en Río de Janeiro: Estudio de Caso”, com Eduardo Cavaliere; “Choices of Self: Tales of an Entrepreneur”, com Murillo Sabino; e “The World Cup as a Public-Private Partnership: challenges and opportunities”, com Álvaro Jorge. A programação da passagem dos estudantes pelo Brasil também contou com visitas a museus e pontos turísticos do Rio de Janeiro.
 
A cerimônia de encerramento, realizada no dia 1 de dezembro, contou com a presença do embaixador Marcos Azambuja, Rodrigo Vianna, Coordenador de Relações Internacionais da FGV Direito Rio, e Javier García Cañete, diretor da Fundação Botín.
 
“Esta edição tem sido agraciada de estar aqui, no Rio de Janeiro. Sobretudo, estamos muito agradecidos por estar na FGV. Este Programa assumiu uma missão especial neste ano, a de que eles decidem tentar, de que é possível fazer um melhor serviço público na região. Hoje, retornamos 32 egressos do Programa para começar a tornar real esta possibilidade de querer uma América Latina unida, menos polarizada e trabalhando todos em função do bem comum e da igualdade.”, ressaltou Ignacio Verón, Diretor Acadêmico do Programa.
 
Uma das representantes do Brasil nesta edição, Renata Bueno destaca a importância de mostrar aos latinos a realidade brasileira. “Eu fico muito feliz em ter tido essa oportunidade de mostrar um pouco do que é o Brasil, do que é a universidade e a pesquisa brasileira para 16 países da América Latina.”
 
O programa da Fundação tem como objetivo contribuir para o fortalecimento das instituições públicas na América Latina e aprimorar o talento criativo de universitários com potencial de liderança. Além disso, permite que alunos de diversos países contribuam para a criação de redes de servidores públicos altamente capacitados e comprometidos com o interesse coletivo. Os alunos recebem formação nas áreas de Políticas Públicas, Ética Pública, Criatividade e Inovação, Liderança e Habilidades Pessoais e Tendências Globais e Sustentabilidade.
 

As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19 / 2018.

A A A
Alto contraste

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.